Direcione seus gastos para o que realmente importa!

Direcione seus gastos para o que realmente importa!
Direcione seus gastos para o que realmente importa!

Alguma vez você já disse algumas dessas frases?:

  • Segunda-feira começo a anotar todos os meus gastos!
  • Está sobrando mês para o meu salário.
  • É uma ótima oportunidade esse desconto!
  • Esse mês deve sobrar um dinheiro, aí eu guardo.
  • Esse mês tá difícil, tenho aquele gasto que eu não esperava
  • Mês que vem eu volto a atualizar minha planilha.

Se alguma dessas frases já aconteceu com você, prometeu mudar na semana, mês ou ano que vem e nada aconteceu, esse papo é com você.

Continue lendo para saber como guardar mais dinheiro e usá-lo de modo muito mais consciente.

Seja honesto, você pode até ter conseguido anotar seus gastos, tomado menos cafezinhos, comido menos doces ou guardado um pouco de dinheiro que sobrou do salário na primeira vez que você tentou. Mas, logo na semana seguinte a rotina estressante volta a te consumir e você simplesmente adiou ou esqueceu desses novos planos, estou certo?

Tenho certeza que você conhece alguém que já passou por essa situação.

É nessa hora que o controle fica para depois, as obrigações do dia-a-dia tomam prioridade e você perde novamente o controle, não consegue mais poupar nada, não controla mais os gastos e até outros aspectos da sua vida ficam em segundo plano: saúde, dieta, exercício físico, tempo com a família, entre outros.

Isso acontece geralmente porque pode estar faltando algo bem simples em sua vida. Prioridade e alinhamento de valores! Definir qual a sua prioridade e onde você quer chegar é a maneira mais fácil de alcançar seu objetivo.

E você se pergunta, como assim? Devo parar de sair aos fins de semana e gastar menos com restaurantes? Na verdade, não é tão simples assim, pois esse gesto pode fazer você compensar em outros gastos, por muitas vezes, maiores.

Sabe quando você vai em um restaurante com amigos, chega na hora da sobremesa você simplesmente diz “hoje não estou a fim” por qualquer que seja a razão, financeira: “o doce está muito caro”, fisiológica: “comi demais e não aguento” ou até psicológica: “não vou sair de minha dieta”?

Isso é prioridade! Esse é a 1ª atitude que você precisa ter para mudar sua vida financeira. E como fazer isso?

Aqui entra o poder da sua mente para te ajudar a priorizar o que é realmente importante para você. O que realmente vai fazer a diferença lá na frente. Colocar prioridade em objetivos importantes para que você consiga gastar seu dinheiro mais eficientemente. Isso pode acontecer das formas mais simples para as mais complexas, por exemplo, você deixar de comprar uma roupa para guardar para a troca do carro daqui 3 anos, você jantar fora com a família uma vez na semana ao invés de duas para juntar dinheiro e ir viajar com a família em 1 ano e meio. Isso é prioridade! Quem define é você.

Como dar prioridade para o que realmente importa?

É fazer um planejamento de sonhos e mudanças que você espera que aconteça em sua vida no futuro e realmente fazer acontecer. Porém, é preciso muita força de vontade para que você consiga fazer isso de uma hora para a outra. É um processo que deve ser levado bastante a sério, como uma mudança de hábito. Por isso, vou dar duas dicas práticas do que você precisa fazer para guardar mais dinheiro consistentemente, e mais importante do que isso, sem culpa ou arrependimentos.

“Sonhos são o alicerce para a mudança de comportamento”

Passo 1: Conheça seus valores

Seus valores são aquilo que rege e faz você se sentir satisfeito consigo mesmo. Saber seus valores ajuda a priorizar suas atitudes na vida e contribui para a sua satisfação e realização no longo prazo. Por exemplo, se você é uma pessoa que tem como valor o sucesso profissional e sente que não está evoluindo na carreira, talvez seja a hora de fazer um curso ou estudar sobre como desempenhar melhor a sua função.

Para escolher valores, é preciso basear-se em realizações e sonhos. Uma boa maneira de fazer isso é anotar momentos e seu respectivo sentimento, por exemplo, algo que te fez ficar mais alegre, mais frustrado, satisfeito com você mesmo, triste, etc. Assim, incluindo as memórias que tiveram um grande impacto em sua vida, você consegue fazer sua autoavaliação de forma mais concreta e escrever seus valores prioritários.

Comece a escrever o que é importante em sua vida, não se preocupe com o tamanho da lista (ela será seu norte). No final, escolha os 5 mais importantes!

Passo 2: Alinhe seus gastos com os seus valores

Esse passo é bastante importante, pois você terá uma visão bem clara de onde seu dinheiro está indo e com seus valores em mão, consegue descobrir para onde ele realmente deveria ir. Para isso, faça o exercício de anotar seus gastos durante 1 mês, ou use suas anotações se você já anota.

Depois disso, verifique se esses gastos estão alinhados com os seus valores, por exemplo, se um de seus valores é Relacionamento, ou seja, criar conexões mais profundas com as pessoas, e muitos de seus gastos estão com roupas e acessórios da moda, talvez seja melhor deixar esses gastos para quem tem como valor o Status, que é quem dá importância para sua posição relativa aos outros membros de um grupo, relacionamento ou comunidade, e assim priorizar esse tempo com pessoas importantes em sua vida para conseguir criar essas conexões.

Invista seu tempo no que é importante

Sempre que for impelido a realizar algum gasto, veja se está alinhado com um de seus valores, eles funcionam como um norte para a priorização de suas atividades. Isso não quer dizer que você deva deixar de fazer algo, é importante saber dosar seus gastos para te satisfazer por completo.

Por exemplo, uma pessoa que tem Dinheiro (acumular riquezas), Saúde (preza pelo bem estar físico e emocional) e Segurança (conforto, protegido do perigo), pode pensar que se não fizer um plano de saúde ou um seguro conseguirá acumular mais riquezas. A resposta talvez seja sim, mas ela também pode ultrapassar esse gasto em outras áreas para se sentir mais segura e mais saudável e não conseguir acumular tantas riquezas como gostaria, e portanto, não conseguirá seguir seus valores é o remédio para a felicidade.

Tome cuidado com as gratificações instantâneas

Em algumas situações, você pode sentir uma satisfação instantânea, mas se fizesse de uma outra forma um pouco mais trabalhosa e que demande um pouco mais esforço, o resultado em termos de qualidade e satisfação seriam muito melhores.

Por exemplo, se um de seus valores é Família e você mora em outro lugar (como no caso de pais e filhos), ligar e conversar pode ser uma satisfação muito grande, mas e se você fosse visitá-los no meio da semana? Isso exige um trabalho de ir até a casa da pessoa, ou se encontrar em algum lugar, mas tenho certeza que o sentimento pós evento será muito melhor que uma simples ligação.

Saia da zona de conforto

Você pode ter valores que façam você ter que arregaçar as mangas e fazer algo diferente do que você faz hoje. E para isso, é preciso correr alguns riscos, que hoje você não correria.

Se um dos seus valores é Trabalho com Significado, um trabalho voluntário pode ser a saída e você vai ter que encarar a diversidade das pessoas e aprender a lidar com isso. No final, é gratificante!

Conclusão

É preciso perceber o que você está fazendo e não está satisfeito e tentar, de alguma forma, fazer diferente. Perceba o que você já pode mudar no seu dia a dia e comece hoje mesmo a viver pelos seus valores.

Em razão disso, entenda as habilidades, capacidades e os conhecimentos necessários para conseguir manter o seu estilo de vida. Se for preciso aprender algo novo, ótimo! Se já conhece tudo, saia da zona de conforto e faça algo diferente do que já faz hoje. A Internet é sua aliada nessa busca.

Por fim, saiba que talvez aquilo que você julgava relevante, na verdade, pode não ser tão emocionante como você pensou. Se chegar nesse ponto, reveja seus valores e seus gastos novamente, pois você amadureceu e seus valores podem ter mudado.

Vamos lá! Compartilhe nos comentários quais são os seus 5 valores e seu plano para alinhar seus gastos!

  • Sonia Baldini

    Meus valores: 1) Família ; 2) Saúde; 3) Trabalho e estudo; 4) Amigos e 5) Viagens.